BNCC e o uso das tecnologias 

BNCC e o uso das tecnologias 

Juliana Çar Stal

|

18 de dezembro de 2023

|

Tempo de leitura: 10 minutos

De professora para professores(as).

Ao pensar sobre o uso da calculadora em sala de aula, sabemos que ela geralmente é utilizada como um instrumento para conferir o resultado de um cálculo realizado. Dessa forma, é muito comum surgirem questionamentos – de professores(as) e coordenadores(as) -, como: “A calculadora ajuda na aprendizagem da Matemática e no desenvolvimento do raciocínio lógico dos alunos?”.

As opiniões podem variar, alguns dizem que sim, outros são totalmente contra o que julgam como “artificios”. Mas para responder essa questão com propriedade é preciso ter embasamento. Afinal, antes de apresentar o resultado final, precisamos entender o cálculo, não é mesmo?

Vamos começar com a nossa base, a Base Nacional Comum CurricularBNCC é um documento brasileiro, organizado em competências e habilidades, de acordo com o ano de escolaridade e com os eixos: números, álgebra, geometria, grandezas e medidas, probabilidade e estatística.

Como a BNCC apresenta o uso de calculadoras?

Nele, consta que:

“(…) recursos didáticos como malhas quadriculadas, ábacos, jogos, livros, vídeos, calculadoras, planilhas eletrônicas e softwares de geometria dinâmica têm um papel essencial para a compreensão e utilização das noções matemáticas. Entretanto, esses materiais precisam estar integrados a situações que levem à reflexão e à sistematização, para que se inicie um processo de formalização.” (BRASIL, 2017, p.278)

Com base na citação, dá-se a entender que a calculadora pode ser um potencial recurso para a aprendizagem. Entretanto, a calculadora usada apenas como um recurso para conferir cálculos não se remete ao pensar-com-a-calculadora. Esse pensar-com está relacionado ao saber-com, conceitos que o pesquisador em Educação Matemática e especializado em tecnologias digitais, Maurício Rosa, em 2015 abordou a respeito das tecnologias digitais.

Se você observar na BNCC, a calculadora aparece no campo das habilidades atrelada à resolução de problemas. Sendo assim, para que o seu uso seja melhor aceito nas salas de aulas, é necessária uma ação reflexiva que precisa fazer sentido para os alunos(as) e para os professores(as).

Nesse sentido, é possível responder pergunta que nos trouxe até aqui: se a calculadora for utilizada como um recurso (e não como instrumento), ela não pensará pelo aluno, mas sim, o aluno pensará-com-a-calculadora, com o propósito de desenvolver o raciocínio lógico na interpretação e resolução de problemas matemáticos em situações diversas.

Daremos continuidade à discussão a respeito da calculadora e do uso das tecnologias conectadas com o Método da Resolução de Problemas no próximo conteúdo.

Seguiremos compartilhando conhecimentos e novas formas de “pensar-com-a-calculadora” com vocês. Até o próximo conteúdo!

Por: Juliana Çar Stal, professora de Matemática da educação básica e doutoranda em Educação Matemática – UNESP

Referências:

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Ministério da Educação. Brasília, 2017.

ROSA, M. Cyberformação com professores de matemática: interconexões com experiências estéticas na cultura digital. In: ROSA, M.;BAIRRAL, M. A.; AMARAL, R. B. (Org.). Educação Matemática, Tecnologias Digitais e Educação a Distância: pesquisas contemporâneas. São Paulo: Livraria da Física, 2015, p.57-96.

Mais artigos

22 de maio de 2024
CASIO na Bett 2024: Transformando a Educação com Tecnologia

A Bett 2024, a maior feira de tecnologia educacional da América Latina, foi um marco importante para a…

Tempo de leitura: 12 min
19 de maio de 2024
Seno, cosseno e tangente e gráficos com a calculadora científica ClassWiz

Os conceitos de seno, cosseno e tangente remontam à antiguidade, com contribuições significativas de matemáticos indianos e árabes….

Tempo de leitura: 16 min
19 de janeiro de 2024
Explorando seno, cosseno e tangente com a calculadora científica

Professor(a), como é para você trabalhar com as relações trigonométricas em sala de aula? E pra você, aluno(a)?…

Tempo de leitura: 18 min

Newsletter

Mantenha-se atualizado com as últimas notícias e obtenha treinamentos e recursos da Divisão Educativa da Casio!

"Porque a BNCC não te diz como fazer. A BNCC diz que é importante que se use [calculadoras]. É importante que se leve para sala de aula as tecnologias, a calculadora ou uma planilha. Mas o como fazer, isso ela [a BNCC] não faz. O como fazer é o que a gente faz na Casio. "

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Risus aenean sed vivamus iaculis. Adipiscing nibh sed pellentesque proin ut suspendisse. Sit nunc et eu amet. Enim mi enim nam vitae magna cras nullam amet.

Ana Cláudia Cossini Martins

Professora Especialista em Currículo (Física)
Secretaria de Educação do Estado de São Paulo

"Ele [o estudante] precisa ter todo um conhecimento matemático para que ele possa inserir os comandos na calculadora. A medida que a gente vai trabalhando com esses comandos matemáticos, ele vai desenvolvendo o seu raciocínio lógico-matemático ."

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Risus aenean sed vivamus iaculis. Adipiscing nibh sed pellentesque proin ut suspendisse. Sit nunc et eu amet. Enim mi enim nam vitae magna cras nullam amet.

Maria Regina Duarte Lima

Professora Especialista em Currículo (Matemática)
Secretaria de Educação do Estado de São Paulo

"Eu fico ansiosa esperando cada formação, porque eu saio renovada e aprendendo mais a cada formação. Porque nós educadores somos eternos estudantes."

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Risus aenean sed vivamus iaculis. Adipiscing nibh sed pellentesque proin ut suspendisse. Sit nunc et eu amet. Enim mi enim nam vitae magna cras nullam amet.

Paula Roberta Pereira da Silva

Professora Componente Física
Secretaria de Educação do Estado de São Paulo