Conheça o letramento matemático e saiba quais são os seus benefícios

Conheça o letramento matemático e saiba quais são os seus benefícios

|

18 de dezembro de 2023

|

Tempo de leitura: 25 minutos
O fato de uma pessoa associar os símbolos do alfabeto com os sons e decifrar mensagens não significa que ela saiba utilizar esses recursos adequadamente. Isso somente é alcançado por aqueles que têm fluência na língua, e o mesmo acontece com cálculos e números, que dependem do letramento matemático para serem bem aplicados.

Um estudante que conheça os numerais, os símbolos, as fórmulas, entre outros recursos matemáticos pode não saber como utilizá-los no dia a dia. É por isso que, na maioria das vezes, esse campo do saber é considerado chato e complicado.

No entanto, quando o letramento matemático é desenvolvido, os estudantes conseguem empregar a matemática e seu vários elementos de uma forma prática, empregando-a sob diferentes contextos escolares e cotidianos. Neste artigo, explicaremos mais a fundo sobre essa competência, sua importância e como despertá-la em sala de aula. Continue lendo para saber mais!

O que é o letramento matemático?

Uma pessoa alfabetizada é aquela que tem a capacidade de identificar símbolos e interpretá-los. Assim, o indivíduo que aprende o alfabeto e sabe unir as letras para formar uma ideia é considerado alfabetizado, mas não significa que tenha domínio do letramento.

Isso porque, no segundo caso, nos referimos à habilidade de utilizar os recursos adequadamente em diferentes situações, adaptando-os segundo a necessidade. Sendo assim, a alfabetização é o processo de aquisição da informação por meio de uma técnica, enquanto o letramento permite compreender como essa técnica funciona.

No que se refere à matemática, também podemos aplicar esse termo, porque, então, ele se refere à capacidade do indivíduo de entender de que forma é possível aplicar esse conhecimento para a resolução de problemas. Letramento matemático, portanto, é a capacidade do indivíduo formular, empregar e interpretar a matemática em uma variedade de contextos.

Tomando um exemplo prático, o estudante não se limitará a decorar a tabuada, mas compreenderá a sua estrutura, como ela funciona e o que significa. Assim, mesmo que desconheça alguns resultados, estará apto para encontrar uma forma diferente de raciocinar, que lhe permita chegar a uma conclusão.

O letramento matemático, portanto, consiste na aplicação prática da matemática, tendo, como base, técnicas diferentes para se chegar à solução de um problema, a explicação para determinado fato ou a predição de algo. Não se restringe às fórmulas, mas se expande para a capacidade de analisar, interpretar e entender um problema/situação e como usar a matemática para solucioná-lo.

Qual a importância do letramento matemático?

A matemática está presente em variados contextos do nosso dia a dia e pode ser empregada na resolução de diferentes tipos de problemas. Mas para que isso seja possível é preciso que o indivíduo desenvolva o letramento matemático.

Essa é uma habilidade que deve ser despertada em cada pessoa para que se tenha a capacidade de formular, empregar e interpretar a matemática nesses diferentes contextos. Assim, o indivíduo passa a utilizar conceitos, procedimentos, fatos e ferramentas da matemática para descrever, explicar e até mesmo predizer fenômenos.

O letramento matemático é importante para raciocinar de forma lógica e compreender o mundo ao redor. Assim se formam cidadãos construtivos, engajados e reflexivos, capazes de tomar decisões mais assertivas. Desse modo, também se desenvolvem profissionais mais qualificados e criativos, capazes de apresentar grandes ideias e inovações.

Em sala de aula, o letramento matemático permite alcançar diversos benefícios, que auxiliam o desenvolvimento educacional dos estudantes e favorecem a atuação do professor. A seguir, listamos alguns deles para que você entenda a importância dessa competência.

Compreensão da aplicação da matemática

Ao desenvolverem o letramento, os estudantes compreendem de que maneira a matemática pode ser aplicada, tanto para a resolução de problemas em sala de aula como para a solução daqueles do dia a dia. Afinal, ele entende a dinâmica do processo e descobre como utilizar o conhecimento de um modo mais prático.

Melhor raciocínio lógico

Quando limitamos a aplicação da matemática a uma só técnica ou forma de raciocinar, inibimos o estudante de explorar caminhos diferentes que podem chegar ao mesmo resultado. Mas, ao estimular o letramento, também fazemos isso com o raciocínio lógico, e o jovem descobre ou desenvolve outros métodos, que podem ser mais práticos e simples para ele.

Maior interesse dos estudantes

É natural que as dificuldades desencadeiem o desinteresse pela aquisição de conhecimento. Afinal, sem entender o que está acontecendo, não faz sentido continuar acumulando informação. No entanto, o letramento matemático simplifica a aplicação desse saber, revelando situações e possibilidades e despertando o interesse por essas novidades.

Praticidade para mediar o conhecimento

Todo professor, pelo menos, uma vez, já sentiu como se estivesse falando uma língua estrangeira em sala de aula, ao perceber que os estudantes não entenderam nada do que ele explicou. O letramento matemático minimiza essas situações porque torna a mediação do conhecimento muito mais simples, sendo que o docente se faz entender.

Melhor aproveitamento das aulas e do conteúdo

Como os estudantes se interessam pelas aulas e o professor tem maior facilidade para mediar o conhecimento, há um melhor aproveitamento desse tempo e do conteúdo que está sendo trabalhado. Desse modo, além de a turma evoluir, é possível trabalhar mais temas e assuntos, promovendo um melhor aprendizado.

Como despertar o letramento matemático?

Como você pode ver, o letramento matemático é vantajoso tanto para os estudantes quanto para o docente. Porém, como despertar essa competência e trabalhá-la em sala de aula? A seguir, daremos algumas dicas de práticas que podem ser aplicadas com sucesso para alcançar esse objetivo:

Promova atividades interativas

Aprender fazendo é uma das melhores opções para que os estudantes possam observar, na prática, a aplicação das técnicas. Por isso, você pode promover atividades interativas que tragam desafios interessantes e que exijam raciocinar de forma ativa e estratégica.

Utilize a calculadora quando preciso

uso da calculadora não inibe o raciocínio do estudante, porque, de toda forma, ele precisará definir um método para chegar ao resultado desejado. Utilizando esse recurso em sala de aula, é possível promover um melhor aproveitamento do conteúdo, já que o estudante foca no modo de raciocinar, sem desviar sua atenção para os cálculos.

Altere a dinâmica da sala de aula

A dinâmica da sala de aula também influencia no letramento matemático, pois o modo como a aula é conduzida, a organização, o layout das carteiras, os recursos pedagógicos e outros interferem no interesse dos estudantes. Sendo assim, o ideal é definir o melhor modo de permitir a fluidez do aprendizado de forma natural, dependendo de como cada turma se desenvolve.

Proponha problemas do dia a dia

Não são todos os estudantes de uma turma que seguirão carreira na área de exatas, mas cada um deles precisará aplicar a matemática no dia a dia. Por isso, uma forma de despertar o letramento é propondo problemas rotineiros para que eles descubram como utilizar os cálculos e as técnicas para facilitar situações comuns.

Explore diferentes formas de raciocínio

Também despertamos o letramento matemático por meio da exploração de diferentes formas de raciocínio. Afinal, não existe apenas um caminho na matemática para se chegar a um determinado resultado e cada um dos estudantes pode ter facilidade com uma dessas técnicas. Sendo assim, procure apresentar opções, evitando a limitação do aprendizado.

letramento matemático é uma competência fundamental para atender aos desafios do século 21. Sendo assim, procure estimular essa habilidade em sala de aula, tanto para promover um melhor aproveitamento como para mostrar que a matemática não é um “bicho de sete cabeças”, mas, sim, um excelente recurso para promover soluções práticas no dia a dia.

Mais artigos

19 de dezembro de 2023
Seno, Cosseno, Tangente e Gráficos

Explorando as funções seno, cosseno e tangente e gráficos com a calculadora científica ClassWiz Você sabia que a…

Tempo de leitura: 8 min
19 de dezembro de 2023
Seno, Cosseno e Tangente

Explorando seno, cosseno e tangente com a calculadora científica Professor(a), como é para você trabalhar com as relações…

Tempo de leitura: 14 min
19 de dezembro de 2023
Adição e Subtração de funções

Nos materiais postados a respeito de funções, foram apresentadas dicas a respeito de como criar tabela de valores…

Tempo de leitura: 5 min

Newsletter

Mantenha-se atualizado com as últimas notícias e obtenha treinamentos e recursos da Divisão Educativa da Casio!

"Porque a BNCC não te diz como fazer. A BNCC diz que é importante que se use [calculadoras]. É importante que se leve para sala de aula as tecnologias, a calculadora ou uma planilha. Mas o como fazer, isso ela [a BNCC] não faz. O como fazer é o que a gente faz na Casio. "

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Risus aenean sed vivamus iaculis. Adipiscing nibh sed pellentesque proin ut suspendisse. Sit nunc et eu amet. Enim mi enim nam vitae magna cras nullam amet.

Ana Cláudia Cossini Martins

Professora Especialista em Currículo (Física)
Secretaria de Educação do Estado de São Paulo

"Ele [o estudante] precisa ter todo um conhecimento matemático para que ele possa inserir os comandos na calculadora. A medida que a gente vai trabalhando com esses comandos matemáticos, ele vai desenvolvendo o seu raciocínio lógico-matemático ."

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Risus aenean sed vivamus iaculis. Adipiscing nibh sed pellentesque proin ut suspendisse. Sit nunc et eu amet. Enim mi enim nam vitae magna cras nullam amet.

Maria Regina Duarte Lima

Professora Especialista em Currículo (Matemática)
Secretaria de Educação do Estado de São Paulo

"Eu fico ansiosa esperando cada formação, porque eu saio renovada e aprendendo mais a cada formação. Porque nós educadores somos eternos estudantes."

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Risus aenean sed vivamus iaculis. Adipiscing nibh sed pellentesque proin ut suspendisse. Sit nunc et eu amet. Enim mi enim nam vitae magna cras nullam amet.

Paula Roberta Pereira da Silva

Professora Componente Física
Secretaria de Educação do Estado de São Paulo